Reformas da previdência e trabalhista: querem que você coloque a corda no pescoço dos seus filhos

eu-predio(Marco ASA) – Tenho recebido uma série de vídeos pelo whatsapp falando que “se o Brasil não fizer a reforma da previdência, não teremos mais aposentadoria”, ou que “o Brasil é o campeão mundial de processos trabalhistas e que a terceirização é o caminho”. Antes de falar sobre essas análises (furadíssimas), analisei o perfil de quem estava mandando. Notei que a grande maioria era formada por pequenos empresários que se acham vítimas de seus funcionários, de grandes empresários que vivem de mamar nas tetas do governo através de licitações compradas ou evangélicos, compartilhando o post do pastor.

Em comum, o sentimento de quem compartilha o problema DOS OUTROS. Parece sempre que “temos que cortar as benesses desses vagabundos pro Brasil andar”. Só que não, mesmo! Todo mundo está esquecendo que “OS OUTROS” são seus filhos, sobrinhos, netos, filhos de amigos, que terão seus direitos, conquistados em décadas de luta e negociação, aviltados, caso as reformas de rapina forem aprovadas.

Pare pra pensar: com o que você ganha, tirando TODAS as despesas, você tem como arcar com um plano de previdência privada? Seus filhos e netos terão como arcar? Você quer que seus filhos, sobrinhos e netos não tenham segurança trabalhista alguma? Pois é por isso que estão mandando você lutar: para colocar a corda no pescoço dos seus entes queridos.

Sobre a reforma da previdência – Há uma campanha dizendo que, “se não houver reforma da previdência, não teremos mais aposentadorias”. Ora bolas, você ouviu, dentre as propostas, o fim da aposentadoria de políticos? Você ouviu, dentre as propostas, o fim do pagamento de aposentadorias para servidores inativos? Não! O único problema é você, seus amigos e sua família, que pagam a previdência todos os meses, compulsoriamente, descontado em folha.

Sobre a reforma trabalhista – Há um discurso dizendo que “o Brasil é o campeão mundial de processos trabalhistas”. Ora bolas, será que não é porque aqui há um resquício da escravidão, quando acham que patrões são senhores de escravos, e podem explorar ao máximo?

Vou contar uma experiência: trabalhei em uma empresa que me fazia utilizar meu carro particular para as funções do escritório. Quando o carro quebrava, era uma choradeira para ajudar a pagar. Quando muito, adiantavam meu salário para o conserto. Quando tive que sair da empresa, descontaram tudo o que era possível, não havia cartão de ponto (portanto, não havia hora extra) e tudo o mais. Se eu quisesse, caberia um processo indenizatório, sim! Só não o fiz porque morro de preguiça de justiça. E este mesmo patrão distribui vídeos dizendo que os funcionários são o mal da empresa, que o Brasil é campeão de processos trabalhistas.

Enquanto houver essa mentalidade escravocrata, vai ser assim, sim! Afinal, os empresários, mesmo os pequenos, se acham parte de uma casta e os funcionários (os não servis) são seus inimigos.

Resumindo: sabe por que não temos greve geral no Brasil? Porque aqui ninguém se considera brasileiro. Sim, brasileiro, um povo só. É sempre “NÓS E ELES”. O povo de São Paulo não se reconhece no nordestino. O povo do sul não se reconhece no povo do resto do Brasil. O empresário não se considera igual ao seu funcionário.

Ah, e para os evangélicos que replicam mensagens sobre reforma trabalhista e previdenciária enviadas por seu pastor, verifique se ele acorda 5h30 todos os dias para ir trabalhar. Verifique se ele se identifica com os trabalhadores e pequenos comerciantes, ou está a serviço de políticos e grandes empresários. Ele não está lutando por sua causa. Você é apenas 10% do seu salário. Pense nisso…

Marco ASA é jornalista, publicitário e escritor. Contatos pelo e-mail portalautoasa@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s