OPINIÃO: Estamos caminhando para a ditadura; de direita ou de esquerda, você escolhe!

Imagem

(Marco ASA) – O Brasil não soube lidar com a democracia. Aliás, o Brasil nunca soube dosar a liberdade, diferenciando-a da libertinagem. Nossa Nação está enveredando por caminhos tortuosos. Já não sabemos quem é o bandido, quem é o honesto, qual a verdade e qual será o estopim de uma involução. Sim, pois qualquer mudança em nosso sistema nos fará retroceder meio século. E a morte do cinegrafista da TV Bandeirantes, atingido por um morteiro atirado por idiotas que se dizem revolucionários, foi a desculpa que os políticos infames queriam para controlar com braço forte qualquer reação do povo à roubalheira e o desgoverno que temos visto em todas as esferas, todos os partidos, com gente que só vê seus interesses financeiros. 

Ninguém notou ainda que as centenas de ônibus queimados em São Paulo têm como fundo uma organização criminosa? Que essa organização criminosa está desafiando o governo de São Paulo? E que a oposição está “doidinha” para que o governo paulista reaja para acionar os “direitos humanos” que, no Brasil, deveria chamar-se “direitos dos bandidos”? 

Ninguém notou que os “blackblocks” estão aí justamente para tirar qualquer legitimidade dos que querem protestar com justa razão? Ninguém notou que, do jeito que está, as passagens aumentam de qualquer jeito? 

Aliás, uma nota: o governo do Rio de Janeiro autorizar o aumento de passagem com o sistema público de transporte naquele estado (e em todos os estados brasileiros) beirando o colapso, é humilhar a população. 

Mas, o que isso tem a ver com a ditadura? Bem, vejamos. O Brasil vive o paradoxo de ter um governo de esquerda, que investe em Cuba, incensa Chavez (mesmo que morto) e acha Evo Morales “um fofo” e, ao mesmo tempo, ter direitistas cada vez mais revoltados e com saudades do governo militar. Misturam-se, entre os direitistas, “gente” como o deputado Feliciano e outros boçais. 

Na verdade, o que a população “de bem” (aqueles que trabalham e levam uma vida normal) quer é ORDEM. No Brasil, criou-se uma geração do “tudo pode”. Bailes funk com meninas de 13 anos fazendo orgias, bebendo e consumindo drogas pode, “pois é a diversão da periferia”. Roubar e traficar pode, pois “os jovens menos favorecidos não tiveram oportunidade e não podem ser criminalizados”. Assassinar pode, desde que você tenha dinheiro para pagar um bom advogado e, com as brechas infinitas da lei, estão livres em pouco tempo.

Depois, acontecem absurdos como prender um bandido pelado na calçada, no meio da rua. Não acho isso certo mas, cadê a polícia? Dia desses, no meio da madrugada, ouvi carros correndo e tiroteio (moro em Campo Grande, Mato Grosso do Sul). Liguei para a polícia e o telefone caiu na secretária eletrônica. Esperei até a ligação cair. Liguei e novo e, nada! Então, se a população está desamparada, começa a agir pelas próprias mãos. Além do quê, os policiais estão cansados de prender marginais e vê-los nas ruas nos dias que se seguem.

 Uma hora dessas a paciência da maioria da população acaba de vez e o estrago será feito. Aí, algum grupo de políticos acionará o “estado de sítio”, voltaremos à ditadura e a roubalheira vai continuar, mas sem a liberdade de imprensa para denunciar.

Então, você prefere qual ditadura? A de esquerda ou a de direita?

Ah, lembrei: estamos em contagem regressiva para a Copa. Ueba!

  

*Marco Antônio dos Santos Araújo (MarcoASA) é jornalista, publicitário e escritor. Autor do blog SiriReporter (https://sirireporter.wordpress.com). Contato pelo e-mail marcoasa2003@hotmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s