Lagarta deixa Goiás e Minas Gerais em estado de emergência

Imagem

Brasília / Abr – Depois da Bahia e de Mato Grosso, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento declarou também Goiás e Minas Gerais em estado de emergência fitossanitária devido à lagarta Helicoverpa armigera. O inseto que causa prejuízo principalmente às lavouras de milho, soja e algodão. O decreto do ministério está publicado na edição de hoje (27) do Diário Oficial da União.

O estado de Goiás teve todo o território declarado em estado emergencial. Em Minas Gerais, algumas cidades apresentam risco, como Araguari, Paracatu, Patos de Minas, São João Del Rei, Três Corações, Três Marias e Unaí.

Com a medida, os locais estabelecidos na portaria publicada hoje poderão adotar ações emergenciais para o manejo integrado da lagarta, como o vazio sanitário, proibindo o plantio de determinadas culturas agrícolas durante um tempo, a implantação de áreas de refúgio e a destruição de restos de culturas. Além disso, fica permitida a importação de produtos agrotóxicos com substância Benzoato de Emamectina como ingrediente ativo, desde que o uso siga as orientações da portaria, e as propriedades sejam acompanhadas por fiscalização.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s